11 de junho de 2009

Brasil 2 X 1 Paraguai


Brasil e Paraguai foi muito interessante, a partida foi disputada e trabalhada, mais trabalhada pro Brasil que saiu perdendo com um gol de falta do "gordinho" Cabañas, os flamenguistas já tinham visto a famosa cobrança do paraguaio, quando perdeu para o América-MEX na Libertadores, Julio Cesar pegaria o chute mas Elano desviou enganando o goleiro do Inter de Milão. O Brasil passou 15 minutos no sufoco até que Kaká cruzou na área, a bola passou direto, Daniel Alves cruzou e Robinho aproveitou sem ângulo para empatar.

Na volta do segundo tempo nenhum dos times fizeram substituições, mas não precisava Nilmar marcou rápido, logo aos 5 do segundo tempo, ele recebeu um cruzamento partiu em velocidade e deixou no canto do goleiro, Robinho que já tinha deixado a sua marca ficou só olhando de perto, deixou seu companheiro Nilmar marcar seu gol, e nem se ele quisesse ele poderia marcar pois estava em posição de impedimento.

O Brasil gastou suas três substituições, tirou Elano e colocou Ramires, que teve uma atuação ótima mesmo jogando pouco, jogou o que todos esperam que jogue no Benfica, a outra substituição foi a saída de Robinho para entrar Kleberson que vi jogar pouco, Dunga o colocou para prender mais a bola, quem também saiu foi Nilmar, para a entrada de Pato que teve uma boa chance de um passe de Kaká.

Hoje foi aniversário do filho de Kaká, Luca, que fez 1 ano, o pai não pode passar o dia com o filho pois estava em Recife, mas prometeu um gol para ele, que acabou não sendo marcado, mas a atuação de Kaká já é um presente. Parabéns Luca!

Em minha opinião está partida teve um "bola de ouro" como costumava fazer, mas agora mudarei o nome do prêmio agora será Bola Cheia, quem foi o escolhido foi Daniel Alves, ele jogou muito, bateu falta com perigo e distribuiu bem os passes, os chuteiras de ouro foram Nilmar, Robinho e Cabañas por terem marcado um gol cada. Se tem Bola Cheia tem que ter Bola Murcha e ele é Elano, jogou mal pra caramba, distribuiu passes razoáveis, mas para trazer perigo e bater escanteio ele está por baixo, sem falar no gol que deu para o Paraguai, desviando a cobrança de falta de Cabañas.

O próximo jogo do Brasil será dia 21 de junho, meu aniversário, contra a Itália, já valendo pela Copa das Confederações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário