30 de julho de 2014

Uma pequena (mas interessante) democratização


O futebol brasileiro tem suas raízes fincadas no lado mais humilde do país e, portanto, deve atender prinicipalmente às classes baixas, trabalhadoras, que acordam cedo de segunda a segunda. É notório, contudo, perceber que o esporte bretão parece estar ignorando suas origens e a cada dia os estádios estão mais vazios, principalmente de humildes cidadãos. Um dos problemas é o terrível horário "nobre" das partidas de quarta-feira: as 22h.

27 de julho de 2014

5 previsões (e 5 dicas) para a próxima convocação de Dunga

Em sua primeira passagem como técnico pela Seleção Brasileira, Dunga ficou famoso por convocar jogadores peculiares. Neste período, o anão sem Branca de Neve chamou de Afonso Alves à Fernando Menegazzo (quem?) com direito até a Gladstone. Apesar das bizarrices o técnico na Copa do Mundo de 2010 teve alguns acertos emplacando, por exemplo, Elano, Daniel Alves e Felipe Melo.

Sua primeira convocação deverá ser no fim de agosto e a palavra é "renovação". Neymar, Oscar, William e Marcelo parecem nomes certos, mas quem seriam as diferentes convocações de Dunga? Sem o padrão Neto de excelência anuncio 5 nomes que devem ser convocados para o amistoso contra a Colômbia (05 de setembro). Mesmo assim, não paro por aí e coloco o meu dedo e convoco (no jeito Dunga e CBF de ser) quem poderia vestir a amarelinha.

25 de julho de 2014

Os diabos mecânicos


A Copa do Mundo proporcionou um enorme desenvolvimento tático no futebol mundial. Nota-se isso na análise da equipe da Alemanha, que formou uma espécie de futebol total sem prender jogadores à funções; nem mesmo o goleiro. Joachim Löw, porém não foi o único "inventor". Van Gaal com um time com poucas expectativas fez uma ótima campanha, e o mais curioso: com uma nova tática que aparentemente será introduzida no Manchester United, seu novo clube.

22 de julho de 2014

5 motivos para comemorar a chegada de Dunga

A CBF só anunciará amanhã, mas devido a vazamentos não será surpresa a volta de Dunga ao comando da Seleção Brasileira. Tendo tal notícia em evidencia o primeiro ponto que vem à cabeça é a enormidade de críticas sofridas pelo técnico, em sua maioria por um fato tão comum no futebol: perder uma Copa. Sem grandes justificativas e mesmo tendo vencido uma Copa América e uma Copa das Confederações o gaúcho foi mandado embora logo após a Copa de 2010. Entretanto, ele está de volta e, sendo assim, vale apontar 5 motivos comemorar e perceber que das opções que havia no mercado brasileiro a chegada de Dunga era o melhor.

19 de julho de 2014

O mundo e a bola: Club Deportivo Palestino


O conflito Israel-Palestina tem ganhado novamente espaço nos noticiários. Os bombardeios do Estado Judeu contra as tentativas de lançamento de mísseis do grupo terrorista palestino, Hamas, com o resultado de centenas de mortes palestinas e poucas judias aterrorizam o mundo. Alguns acreditam na defesa de Israel, detentor de uma desenvolvida tecnologia bélica, outros veem a inocência dos árabes, ainda há quem veja um meio termo, entretanto o “o mundo e a bola” prefere não tomar partido de nenhum lado, apenas expor uma história curiosa.

15 de julho de 2014

Premiação NFC Copa do Mundo FIFA


Aos moldes do que a FIFA faz, o NFC também escolheu os melhores em cada categoria. Entretanto, para ficar melhor e mais divertido, os troféus ganharam nomes e mais categorias foram adicionadas. Sendo assim, algumas injustiças cometidas pela entidade máxima do futebol poderão ser corrigidas. Não gostou de Messi como melhor da Copa? Pois então confira a relação dos premiados pelo blog.

13 de julho de 2014

Trabalho e competência


“O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”. Com essa frase o físico alemão Albert Einstein parecia prever o que viria a acontecer com a seleção de seu país décadas depois. Na final de 2002 a equipe germânica fracassou duramente na final contra o Brasil, mas não desistiram. Trabalharam em uma reformulação do esquema tático e da equipe e depois de 12 anos e dois terceiros lugares (2006 em casa e 2010) alcançaram o sucesso em 2014.

12 de julho de 2014

O Brasileirão está voltando


Faz um mês que começou a competição mais fantástica do mundo e amanhã ela já termina. A Copa do Mundo, que conquista até quem não gosta de futebol, terá sua final amanhã, entre Alemanha e Argentina em uma partida fantástica que pode tornar uma seleção tetra campeão ou a outra tri. Essa partida (sem querer desmerecer os outros fantásticos jogos) será a melhor! Argentinos podem conquistar um título em solo brasileiro ou os alemães, que tanto se apaixonaram pelo país, podem sair com o título. Entretanto, mesmo tendo jogos fantásticos, sou apegado ao que é meu e sinto falta do Brasileirão.

9 de julho de 2014

Todos fomos iludidos

Geração bem cuidada que cresceu unida, vence unida.

A maioria negará, mas a torcida brasileira em geral acreditava que seu time era capaz de ir além e conquistar a Copa do Mundo. O problema é que desde 2006/07 tinhamos evidencias de que isso não era verdade. Quando acabou a Copa da Alemanha e fomos eliminados pela França não tínhamos uma boa equipe para retomar os trabalhos: de Ronaldo, Ronaldinho, Robinho, Kaká, Adriano, Roberto Carlos e Cafu fomos à Luís Fabiano, Elano, André Santos, Maicon e companhia. Continuamos acreditando e caímos mais uma vez, em 2010, para a Holanda e geração seguinte era a esperança, mas ninguém a conhecia bem. Em 4 anos tivemos muitas mudanças e só as vésperas o Brasil montou um time dito competitivo. Thiago Silva, David Luiz, Neymar, Oscar, Marcelo, Hulk... Parecíamos ótimos, mas não éramos.

4 de julho de 2014

Carta aberta aos jogadores da Seleção

Vitória(ES), 4 julho de 2014 (ano da nossa Copa do Mundo!)
Jogadores da Seleção Brasileira de Futebol,

Desde que acompanho futebol eu assisto à Seleção Brasileira. Para ser mais específico, comecei a amar esse esporte por causa da equipe canarinho, no para mim distante ano de 2006. Desde lá já torci muito, em duas Copas, mas nunca cheguei perto do que vejo hoje. Torço mais, grito mais, me emociono mais e mesmo com questionamentos (inclusive meus) acerca de quem deve ser o capitão, mesmo com a lesão de Neymar (a princípio nosso maior craque) estou confiante no título.

Muito se fala sobre se Thiago Silva deve ser realmente nosso capitão. Há atletas mais capacitados para tal responsabilidade? Pode ser que sim, mas esse não é o momento para tantas críticas. A Seleção agora deve ter 11 capitães em campo e fazer da braçadeira apenas um símbolo que poderia sumir em um ideal título, com todos os jogadores levantando a taça em conjunto.

Voltando à atual fase e tentando fugir do sonho de levantar a taça mais importante do mundo no dia 13 de julho: hoje sofremos um enorme choque. Neymar, nosso camisa 10, não jogará mais a Copa. Tal acontecimento é chocante, porém é hora de levantar a cabeça, acalmar o coração e se preparar para mais emoções semana que vem. Força à Neymar, que deixa de ser um jogador disponível para jogar e passa a ser mais um torcedor a passar vibrações positivas para a Seleção. Força também a seu substituto que terá um enorme peso nas costas, mas não o sentirá, pois o Brasil inteiro sabe de seu potencial, independente de quem seja.

Por fim, já subimos cinco degraus de um total de sete para o título da Copa do Mundo de 2014, na nossa casa, e não podemos cair. Vocês, os 23 jogadores (do primeiro goleiro, Julio César ao terceiro, Victor; do título absoluto, Neymar à Maxwell, convocado às pressas para a Copa; sem exceções) serão a personificação dos mais de 200 milhões de torcedores e tem tudo para brilhar mais uma vez contra a Alemanha (vide 2002). Receberão todo o carinho brasileiro por uma coisa tão fútil, mas paradoxalmente tão importante. Como se diz: “o futebol é a coisa mais importante das menos importantes”.

Em síntese, tenho idade para ter visto o Brasil ganhar a Copa de 2002, mas não o acompanhei. Hoje sou fã da Seleção e vejo todos os jogos possíveis. Sendo assim, faço um único pedido, que apesar clichê, é sincero: Brasil, jogue não só para mim, mas para toda a nação, que ama o futebol!

Jogadores, convertam todo o medo de jogar sem o suspenso Thiago Silva e o lesionado Neymar em mais motivação! 

Torcendo positivamente,

Um dos milhões de torcedores.

Facebook