18 de junho de 2009

Itália perde para o Egito e se complica

A Seleção do Egito mostrou mais uma vez que pode complicar as grandes seleções e se tornar a zebra do torneio.

Apesar da derrota, a Itália foi melhor durante grande parte do jogo, tendo a maior posse de bola da partida e chutando mais a gol, mas como no futebol não existe justiça, tudo isso não foi o suficiente para vencer os Faraós.

O Jogo começou com a Itália tendo as principais chances de gol, a primeira foi aos 23 minutos, Vicenzo Iaquinta chutou forte da entrada da área e obrigou o goleiro da Seleção Egípcia Essam El Hadary a fazer uma defesa difícil. A segunda chance foi aos 25 minutos, El Hadary saltou e fez uma belíssima defesa no lindo chuto de Rossi, a Seleção Azurra chutava muito, com a maioria dos chutes de fora da área, mas a quantidade não resultava qualidade, e a Itália pecava nas finalizações.

A primeira chance do Egito só aconteceu aos 38 minutos da etapa inicial, depois que Zidan e Aboutrika tabelarem e fazer grande jogada, Rabbou recebeu dentro da área mas demorou para finalizar e a Itália cortou a chance do primeiro gol Egípcio.

Mas logo após a primeira chance de gol, aos 40 minutos o Egito voltou a incomodar a Seleção Italiana, Rabbou, de novo ele, acertou um bom chute, mas Buffon mandou para escanteio, na cobrança, Mohamed Homos teve espaço e tempo para pensar e marcar, cabeceando no canto direito de Buffon. 1 a 0 para o Egito contra a Itália.

Começa o segundo tempo, e aos 11 minutos o Egito perde o principal atacante da sua seleção, Mohamed Zidan saiu com dores na coxa, que já havia o incomodado aos 34 minutos da etapa inicial.

O Técnico italiano Marcelo Lippi voltou para o segundo tempo e com poucos minutos fez duas modificações, colocando em campo Luca Toni e Riccardo Montolivo nos lugares de Rossi e Gennaro Gattuso, procurando dar mais ofensividade à equipe.

Aos 18 minutos, Pirlo em uma cobrança de falta quase perfeita levou perigo a meta de El Hadary, a bola passou rente à trave do lado esquerdo do goleiro.

El Hadary começou a trabalhar pra valer no segundo tempo, em uma sequência de três importanticimas defesas, a primeira aos aos 25 minutos, depois de chute a queima roupa de Iaquinta, a segunda aos 29, depois de chute cruzado de Montolivo, e por ultimo aos 33, tirando em cima da linha outro chute de Iaquinta.

Nesse intervalo do bombardeio italiano, a única chance do Egito foi aos 31 minutos, Cannavaro, que voltava a equipe titular, saio errado, Eid roubou, passou para Aboutrika, que chutou de fora da área, vendo a bola passar perto do travessão.

Depois disso tudo a Itália só voltou a assustar aos 41 minutos, Iaquinta puxou um ataque pela direita, e cruzou, a bola pegou um efeito estranho e acabou batendo na trave do Egito, depois aos 45 minutos, Pirlo, em nova cobrança de falta assustou a torcida Egípcia, a bola passou perto do gol.

Com isso a Itália se complica e vai deixar para a rodada final para tentar uma vaga na próxima fase, enfrentando o Brasil, líder do grupo com 6 pontos, a Itália permanece com 3 pontos, mesma pontuação do Egito, mas segue na vice-liderança por ter um gol a mais de saldo, e os EUA já eliminados segue em último com nenhum ponto.

2 comentários: