11 de novembro de 2009

Um Pouco de Opinião


por: João Vítor Marques

Duas Copas do Mundo, Copa América, Libertadores Campeonato Mundial, Libertadores e Sul-Americana em sua privilegiada lista que lhe qualificaria como um dos melhores árbitros da América Latina, certo? Errado.

Carlos Eugênio Simon não é mais o que conheciamos. Em sua 1ª escolha para apitar a Copa do Mundo - 2002, julgo correta. Era o melhor árbitro do país na época. Porém, o tempo passa e fica aparente que Simon não é o mesmo.

São em lances simples que ele se complica. Partidas como Fortaleza x Ceará, Botafogo x Atlético MG, Santos x São Paulo, e, sobretudo Fluminense 1 x 0 Palmeiras neste domingo, demonstram a incapacidade momentânea de se apitar grandes jogos. A "punição", se é que assim podemos chamar os 4 jogos de geladeira que Simon será obrigado à cumprir no BR-2009, são sinais evidentes de grande privilégio rente à CBF.

Porém, a grande questão é: Deixar o árbitro por 1 mês sem trabalhar em competições nacionais é a solução? Não. Julgo correta uma punição adequada, mas esse não é o caso. O juíz acaba ficando em casa, fazendo sabe-se lá o que, ao invés de passar por um processo de aprimoramento, que acabaria ajudando em seu retorno.

Casos como esse esclarecem a irresponsabilidade da comissão de árbitragem. Insistem em árbitros mau preparados, enquanto uma nova linha está aí... O Simon que me perdoe...

Nenhum comentário:

Postar um comentário