11 de julho de 2010

O duelo das posses

Como vocês devem ter visto nas análises dos jogos, a Holanda e a Espanha são seleções que detém grande posse de bola. Na última partida da Espanha, contra a Alemanha, o melhor da partida foi eleito o Xavi, que deu 106 passes certos grande número comparado aos outros melhores do jogo. Outro jogador que manda no meio de campo é o 10 da Holanda e da Internazionale, Sneijder, que da bons passes e cruzamentos.

O poder de fogo das duas equipes também é grande. La Fúria Roja tem o artilheiro da Copa, o atacante David Villa que marcou 5 gols. A Holanda tem Sneijder que marcou os mesmos 5 gols. Forlán e Müller também marcaram 5 gols.

A Espanha joga em quase um 4-5-1 com Pedro recuado ao lado de David Villa que é um centro-avante fixo. Iniesta - do lado esquerdo - e Xavi - no meio - controlam o meio-de-campo passando bem e detendo grande posse do jogo. A Holanda também gosta de prender a bola, mas não é como a Espanha que passando chega a meta adversária, eles são melhores em bolas paradas. Além de terem Busquets e Alonso para proteger e a poderosa zaga formada pro Piqué e Puyol.

Os holandeses jogam na mesma formação. Mas gosta mais de atacar pelas alas com Kuyt e Robben. No meio temos Sneijder, De Jong e  Van Bommel e o único atacante é Van Persie que é mais de conclusão. A zaga é um pouco lenta e pode atrapalhar nos lances de velocidade do espanhóis. As laterais são boas com o forte V. Bronckhorst e o veloz Van der Wiel. Sneijder e Robben tem jogadas ensaiadas nas cobranças de falta e de escanteio, como aquela realizada contra o Brasil.

Meu palpite é a vitória mínima da Holanda, 1-0 por ser mas objetiva que a Espanha. Podem correr o risco de irem no jogo da Espanha, assim como a Alemanha fez, e acabaram perdendo.

Postado às: 13h03
Essas duas pranchetas foram feitas por Carlos Pizzatto, do  blog do Carlão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário