23 de fevereiro de 2012

Esse tem que ser o Vasco

Alecsandro marcou o primeiro e comemorou em homenagem ao jovem vascaíno, Hugo, o qual
tem problemas na visão.
Eu sempre tive a impressão que o Vasco tinha medo de jogar jogos importantes contra o Flamengo. Faziam 8 jogos que o clube cruzmaltino não vencia o Rubro-Negro e a postura foi diferente hoje. O time foi para frente, investiu e eliminou seu tão temido rival.


Juninho fez uma partida fora do comum, uma vez que distribuiu o jogo e finalizou bem quando acionado. O camisa 8 participou do primeiro gol e soube acalmar com sua experiência a equipe vascaína. Esse time tranquilo que erra poucos passes tem que ser o Vasco de 2012.

2011 já foi um ano muito bom para a equipe comanda por Cristovão Borges e olha que tinham começado a temporada muito mal no comando de PC Gusmão. Evoluíram com Ricardo Gomes e mantiveram o futebol com Cristovão. Esse ano o clube promete ainda mais, já que ainda estão 100% no Campeonato Carioca.

Alecsandro recuperou o bom futebol (e ganhou o parceiro Willian Barbio), Juninho é o maestro que faltava, Fernando Prass e Dedé seguem se garantindo na defesa e Diego Souza é o jogador diferenciado. A equipe está montada e há uma ótima organização, demonstrada pelo protesto pacífico dos jogadores à falta de pagamento. Essa é a nova postura da equipe, esse é o novo Vasco.

Acompanhe o NossoFutebolClube também por Twitter e Facebook

4 comentários:

  1. Ta vendo o meu Vascão mano? É o time da virada!

    Falando sério agora hehe... Foi impressionante. O jogo foi bem equilibrado, mas a postura do Vasco no jogo foi incrível. Pra mim, Juninho e Dedé (que salvou o time lá atrás) foram os melhores em campo.

    ResponderExcluir
  2. Juninho e Dedé são, hoje, os comandantes do time. Eles jogam com calma e precisão. O Juninho organiza do meio pra frente e o Dedé da defesa até o meio. O time está certinho, inclusive com um banco bom, não duvido que repita o ano de 2011.
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Concordo. Acho que o Felipe tem condições técnicas e "mentais" (por ser experiente) para fazer a função que o Juninho cumpre atualmente (que ele havia cumprido no primeiro semestre do ano passado), mas não tem mostrado todo o futebol que tem capacidade de apresentar.

    Agora tenho algo que não gosto que é rebaixar ou justificar uma vitória ou derrota em cima de de um fato de não aconteceu. Não sei se me expressei bem. Por exemplo: Muitos dizem que o Vasco só ganhou porque Deivid perdeu o gol. Mais um exemplo (pra não parecer clubismo): O Corinthians só foi campeão brasileiro por causa dos erros de arbitragem contra o Vasco.

    Nós sabemos que isso pode ter influenciado no jogo, mas será que um erro do Deivid tira o mérito da vitória do Vasco? Ou os erros de arbitragem que prejudicaram o Vasco faz do título corintiano imerecido? Não. Detesto esse tipo de comentário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perder gol, falha de árbitro, defesas inesperadas, perder pênalti; é tudo coisa do futebol. Não existe o: era pro Flamengo ter vencido. Isso acontece.
      Abraço

      Excluir