29 de abril de 2012

Déjà vu

O Santos venceu o São Paulo, pela terceira vez seguida nas semi-finais do Paulistão. Esse jogo resumiu as semi anteriores, foi como um Déjà vu. O Tricolor jogou melhor, só que o Santos levou. Neymar destruiu. O juiz foi horrível. E provavelmente o Peixe vai levantar o caneco.

O gol aos 4 minutos, de Neymar, de pênalti, movimentou o jogo, porém, como nos anos anteriores o Tricolor ficou no quase. Nem pra ser quase marcar, foi quase chutar. Lucas, Casemiro, Willian José e companhia falharam feio e não aproveitaram as condições climáticas e oportunidades diante do gol. Paulo Miranda falhou na defesa: além de ter feito o pênalti no Allan Kardec, deixou o camisa 11 livre pra fazer o seu segundo.

Neymar é mágico. Ele pegou a bola poucas vezes, mas em todas acabou com a defesa montada por Leão. Entretanto não aguento mais o exagero do craque santista. Paulo César Oliveira foi horrível. Caiu no teatro do peixinho e expulsou Cícero no final, devido a malandragem do menino-craque. Faltou ter expulsado Adriano, quando em um lance covarde deu uma pancada na cabeça de Casemiro e não anulou o gol do São Paulo, em que claramente Willian estava impedido.

O segundo tempo, apesar de mais equilibrado seguiu injusto. Como nos jogos anteriores Neymar foi o destaque. A bola puniu o Tricolor, o qual teve mais posse, contudo foi pouco eficiente ao bater de frente com a excelente defesa santista. Em 2010 Rogério Ceni caiu na paradinha do Neymar e tomou um de letra do Robinho, hoje, Dênis fez um bom jogo, porém assim como Júlio César (do Corinthians) e Deola (do Palmeiras) frangou. Agora, ele não precisa de xingamentos e gritos de "pipoqueiro", - o que terá aos montes - mas um apoio dos torcedores.

O Ney é o que o futebol merece ter. Um cara que pega na bola quando o jogo está chato e faz arte, seja provocando, driblando, caindo, reclamando ou dançando depois do gol. Eu (como torcedor) posso reclamar muito dele hoje, mas tenho certeza que estou errado; afinal: ele é o cara!

Ficou até clichê falar sobre esse jogo. O Tricolor do Morumbi não é time para jogar clássico. Falta aproveitar as chances, assim como Arouca, Ganso e principalmente o Reizinho da Vila fizeram. A arbitragem falha, só que para os dois lados. Não tem desculpa. O time da capital foi superior, mas se rendeu à arte de Neymar e companhia.

Acompanhe o NossoFutebolClube também por Twitter e Facebook

Um comentário:

  1. Gostei do blog, seu puder, olhem o meu http://futebolsensacionalista.blogspot.com.br

    ResponderExcluir