3 de maio de 2012

Tudo novamente

Em 2011 o São Paulo iniciou bem o ano com uma fase de pontos corridos excelente no Paulistão e uma equipe que prometia acabar com a seca de títulos no Morumbi. Na semi-final do estadual caíram para o Santos, apesar de jogarem melhor. A Copa do Brasil era a esperança, mas subestimaram o Avaí e ficaram para trás. Paulo César Carpegiani caiu. O time ficou abalado e acumulou mais um ano sem troféus. Isso lembra em algo o ano de 2012?

A equipe comandada por Carpegiani fez uma campanha muito semelhante ao que Leão vem fazendo neste ano. Se despediram no Paulistão para o Santos após ótima campanha e estão fazendo as malas para sair da Copa do Brasil. A falta de iniciativa do jogo de hoje contra a Ponte Preta decretou que o time montado com todo cuidado não está preparado para a dura e desgastante jornada do Brasileirão.

Apesar da incrível semelhança com o ano passado, a atual equipe tem algumas particularidades interessantes. O técnico Tricolor machão que nunca aceitou intrometimento em seu trabalho afinou diante da diretoria que botou o dedo no time. A zaga é lenta e está perdida; não será sempre que Dênis salvará, além de que em clássicos o ritmo será outro: serão Gansos e Felipes que ditarão o ritmo do jogo ao invés de Renatos Cajás.

Do meio pra frente a equipe demonstrou um bom futebol, todavia faltou constância, uma vez que perderam as forças no segundo tempo. Luís Fabiano é muito superior a Willian José e comprovou nas arrancadas e disposição de jogo, o que faltou em seu substituto no clássico contra o Santos. Ele é indispensável à equipe.

Além de regularidade entre um tempo e outro, Leão precisa ter seu time base para deste modo ter uma frequência de resultados. Depois de 5 meses de treinamento o treinador não escolheu seus titulares e hora joga com Paulo Miranda, Jádson e Fernandinho, hora opta por Edson Silva, Cícero e Casemiro. Até o time se perde e o entrosamento é prejudicado.

Infelizmente, depois de vários meses a equipe do Morumbi ainda não se acertou. Falta muito. Pode até ser que bata a Ponte jogando em casa e eu queime a minha língua, entretanto não será com essa equipe sem base onde nem o torcedor sabe quem xingar que conquistarão o Brasileirão. Tem time muito mais preparado por aí...

Acompanhe o NossoFutebolClube também por Twitter e Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário