22 de abril de 2012

A filosofia Muricy

Muricy Ramalho conquistou três Campeonatos Brasileiros seguidos pelo São Paulo e deixou a ideia de que para conquistar um título não basta ter apenas um bom time titular, é necessário um plantel capaz de substituir os 11 principais sem mudanças na forma de jogo. Parece que os clubes brasileiros aderiram essa filosofia, o que torna as partidas melhores por mais tempo.

Um exemplo claro desta forma de pensamento foi no clássico entre Flamengo e Vasco, neste domingo. A partida foi excelente, principalmente por causa dos grandes nomes que ambas equipes tem no banco. Felipe (do Vasco) era o melhor do jogo, porém caiu de rendimento no segundo tempo. Carlos Alberto entrou e não mudou muito a forma do alvinegro de atacar. Assim foi com o Fla na saída de Kleberson para a entrada de Bottinelli.

O São Paulo seguiu o exemplo deixado por Muricy e hoje tem um dos melhores (se não o melhor) planteis do Brasil. Na partida de sábado, contra o Bragantino, entraram João Filipe, Casemiro e Osvaldo, no lugar de Rhodolfo, Jádson e Lucas, com isso o time não mudou taticamente e inclusive melhorou sua forma de jogo. Além disso, perderam Luís Fabiano para o jogo contra o Santos, porém não fará muita falta já que Willian José também faz muito bem a posição.

O Tricolor Paulista e o Internacional, por exemplo, deram continuidade ao trabalho de Muricy, porém temos exemplos também de times que não se preocuparam muito com isso. O Palmeiras é um deles e sem bons reservas está para ser rebaixado da lista dos 12 grandes clubes do Brasil.

Esse legado deixado pelo técnico que hoje comanda é o Santos foi importante para o futebol brasileiro evoluir. A qualidade dos clássicos melhoraram deixando até os minutos finais, quando os atletas já estão bastante cansados, emocionantes devido a facilidade de substituições.

Acompanhe o NossoFutebolClube também por Twitter e Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário