26 de maio de 2013

Um fim de semana movimentado

Este sábado teve tudo para não ser apenas um dia de fim de semana, mas um grande dia para o futebol. Dois grandes clássicos marcaram esse dia 25, um alemão e outro espanhol.


O derby germânico foi literal, uma grande partida dentro das quatro linhas, que teve um valor adicional: a briga pelo título da UEFA Champions League. Bayern de Munique e Borussia Dortmund se digladiaram em Wembley e o clube bávaro saiu campeão com gols de Mandzukic e Robben a favor e Gundogan contra. Já o espanhol não foi marcado por um rolar de bola, mas sim pelo grande investimento de milhões de euros. Barcelona e Real Madrid investiram pesado para seduzir Neymar à vestir a camisa de um dos clubes. Os blaugranos venceram e com essa contratação e outras que estão por vir quer retomar o posto de melhor do mundo roubado pelo Bayern neste ano.

Em Londres a final foi belíssima, o jogo marcou a nova hegemonia da Alemanha, bem representada por Bayern e Borussia, que jogam com uma troca de passes envolvendo, uma boa conclusão de jogadas e a garra pela vitória. Jupp Heynckes se aposentou da melhor forma: por cima, com o título da UCL e deixando o atual campeão alemão no topo do futebol mundial.


Esses méritos não se restringem apenas à Alemanha e ao Bayern; Neymar está próximo de terminar sua escalada rumo ao cume do futebol. Jogando o fino da bola, o atacante foi contratado pelo Barcelona e agora tem tudo para figurar entre os três melhores jogadores do mundo, em no máximo dois anos. Sempre fui contra a essa saída do craque do Brasil, uma vez que ele fortalecia a esporte jogado em terras tupiniquins. Entretanto ele fez de tudo em solo brasileiro e estagnou; faltava objetivos, o que não acontecerá mais com a camisa blaugrana, visto que disputará a grande UEFA Champions League ao lado do melhor do mundo, Messi, e dos maestros, Xavi e Iniesta, além de poder despontar para os olhos de um novo público em um campeonato fraco, porém midiático, como é o espanhol.

O futebol mundial está em constante mudança. O Barcelona se manteve em uma hegemonia por no mínimo três anos e a perdeu para o Bayern (que joga um futebol simultaneamente técnico e ousado) ao término desta temporada, porém o time de Tito Vilanova já esboça uma revira-volta, tudo isso devido a contratação da maior promessa dos últimos anos, o menino-craque, Neymar.

Facebook | Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário