12 de agosto de 2013

Pranchetão 2013: Borussia Dortmund

Na Europa algumas temporadas já começaram e outras estão para começar. Para o leitor do NossoFutebolClube ficar por dentro da forma de jogo dos principais clubes europeus, lanço o "Pranchetão 2013", no qual essas equipes serão analisadas taticamente. Assim, os loucos pelo futebol do Velho Continente saberão como e com quem provavelmente jogarão a nova saga pelo título nacional.


Esperava-se que a saída de Mario Götze mudasse completamente o Borussia Dortmund, tanto na forma de jogar, quanto no desempenho da equipe. O jovem alemão era um dos principais nomes da equipe e sua saída causou certo medo a torcida.

Entretanto ninguém esperava que um gabonês pudesse substituir a estrela de Götze. Aubameyang chegou à equipe e mesmo não atuando na mesma posição do alemão ele tem roubado a cena. Logo na primeira rodada apresentou uma veloz movimentação, que o fez marcar um hat-trick logo de cara.

O mais interessante foi que o técnico Jurgen Klopp encontrou uma maneira de jogar com Aubameyang sem perder o talento nato de Lewandowski para marcar gols. Na primeira rodada da Bundesliga o time entrou em campo sem seu camisa 9, mas depois, com a saída de Blaszczykowski (o Kuba) o Borussia formou um trio poderosíssimo com Reus pela esquerda, Aubameyang pela direita e Lewan fazendo seu melhor na posição de centro-avante.

Assim, o time provavelmente passará a ter Kuba no banco, uma opção ofensiva e de velocidade para o decorrer do jogo.

Para exercer a mesma função de Mario Götze, a de meia armador, o armênio Henrikh Mkhitaryan foi contratado junto ao Shakthar Donetski. Em suas primeiras partidas mostrou um estilo de jogo bem diferente do apresentado pelo alemão. O comentárista da ESPN, Gustavo Hofman, apresentou o novo meia como um atleta com funções mais ofensivas: “Diferentemente do Götze, na minha análise, Mkhitaryan é mais vertical, entra mais na área como atacante”


Aconteceu da nova aquisição do Borussia se lesionar e quem assumiu (ao menos provisóriamente) foi Gündogan. Um volante de origem, mas que pode ser (e tem sido) um ótimo meia-central, visto que é rápido e ainda sabe finalizar. Assim, os volantes se concentram mais em defender, pois Sahin e Bender não possuem características de ataque tão acentuadas. Entretanto é provável que com a recuperação de Mkhitaryan, Sahin volte para o banco e Gündogan ceda o espaço de armador para o armênio retornando para sua posição de origem (como indica o campo tático).

A defesa continua consistente como na temporada passada. Os bons laterais, que cobrem eficientemente o ataque e a defesa foram mantidos e a forte dupla de zaga formada por Hummels e Subotic é a mesma. Weidenfeller mostrou-se um goleiro muito bom e fechar bem o portão amarelo.

Uma defesa consistente, um meio movimentador e um ataque fortíssimo. O Borussia Dortmund de Reus, Aubameyang, Lewandowski, Hummels e companhia segue um candidato fortíssimo para conquistar a Bundesliga e repetir o ótimo desempenho na Champions League da temporada passada.

Facebook | Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário