25 de junho de 2009

Quase garantido


No primeiro confronto entre Cruzeiro e Grêmio na semi-final da Libertadores deu Cruzeiro, e não foi uma vitória fácil de virar, 3 a 1, no Mineirão, agora o time mineiro se classifica mesmo se perder por um gol de diferença lá no sul.

O Grêmio começou atacando mais no primeiro tempo, mas as bolas paradas do Cruzeiro chegavam perto. Mas o gol saiu pela direita do ataque celeste que aos 37 minutos, Kléber avançou e cruzou Wellington Paulista se antecipou ao zagueiro e cabeceou no contrapé de Marcelo Grohe. No fim do primeiro tempo o Grêmio continuou fazendo pressão, obrigando Fabio a fazer boas defesas.

No segundo tempo logo no inicio Wagner recebeu a bola de uma jogada ensaiada, ele ajeitou e chutou, a bola desviou na defesa e enganou Marcelo Grohe. Com a grande pressão do Cruzeiro, Paulo Autuori substituiu Alex Mineiro para colocar o tão pedido Herrera. Quando o Grêmio começou a reagir o Cruzeiro fez o terceiro, M. Paraná encontrou Fabinho livre na área, que teve apenas o trabalho de cabecear para o gol, sem chances de defesas de Grohe. Até os 21 do segundo tempo, quando saiu o último gol do Cruzeiro o Grêmio era pressionado, mas depois disso o Tricolor Gaúcho reagiu e foi para o ataque. Mas para atrapalhar o clube gaúcho, aos 27 minutos, o árbitro Enrique Osses, do Chile, sentiu um estiramento no músculo da panturrilha e teve que ser substituído. O quarto árbitro Jorge Osorio, também chileno, assumiu o apito. A partida continuou apenas 4 minutos depois. Mão de Kléber perto da área, e quem cobra é Souza, ele cobra bem e diminui a vantagem do Cruzeiro.

Notas, agora todas as partida terão notas, mas serão para os times:
Cruzeiro: 8.8, pela ótima vitória no Mineirão.
Grêmio: 7.8, pela raça que teve apesar de ter sido derrotado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário