18 de novembro de 2009

Um Pouco de Opinião


por: João Vítor Marques.

A queda de rendimento do Palmeiras não se deve à Arbitragrem. A chamada "teoria da conspiração" ronda o grupo alvi-verde, que liderou o BR-2009 por quase 20 rodadas.

Como um time que teve a oportunidade de abrir 7 pontos de ventagem, ver esta "gordura" ser queimada a ponto de estar com 3 de desvantagem à 3 rodadas do final do Campeonato? Isto vai além das ausências de Pierre, Maurício Ramos e Cleiton Xavier.

Um grupo aparentemente fechado desde a saída de Luxemburgo, passando pelo interino Jorginho até chegar na era de Muricy. Não, Muricy também não é o problema. É óbvio que os desfalques, que a arbitragem e que a mudança brusca de jeito de ver o futebol (Luxa -- Muricy) afetaram os jogadores.

Porém, casos como o de Luiz Gonzaga Beluzzo (presidente do SEP) na polêmica com Simon no Fluminense 1 x 0 Palmeiras contribuiu muito. Em seus raros momentos de 'distúrbio', o presidente passou da conta.

Mas o grande problema deste Palmeiras é mesmo o ELENCO. O gol e os zagueiros estão bem servidos tanto na titular quanto na reserva, porém, nas alas, na criação e, sobretudo no ataque, o time deixa a desejar. O Brasileirão exige do campeão mais do que 11 jogadores que formem um bom time e sim um bom elenco. Eis o problema alvi-verde, uma vez que nunca vi o torcedor palmeirense tão calmo com a equipe...

Nenhum comentário:

Postar um comentário