14 de outubro de 2010

Aí Felipão, 70% na mão!

Antes da partida, o técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari disse que 70% do confronto seria definido na partida de hoje. A ampla vantagem foi para o lado dos brasileiros, 1-0 Palmeiras em Sucre.

O Palmeiras começou o jogo sentindo bastante a força dos seus dois principais adversários, e nenhum deles foi a equipe do Universitário do Sucre, e sim a altitude e o gramado péssimo. O time boliviano começou na frente e teve uma pequena pressão no início, por ser a equipe da casa.

Apesar de quatro chegadas perigosas do Universitário, o lance mais perigoso até a primeira metade do primeiro tempo foi brasileira. Assunção com sua precisão cruzou na cabeça de Kléber, e nem a zaga e nem o atacante acreditaram na bola, tanto que o palmeirense cabeceou pra fora e perdeu uma grande chance de sair na frente.

Mas ele estava lá para fazer a diferença e colocar calma na equipe paulista. Aos 26 minutos, Marcos Assunção bateu falta, como de costume com perfeição, e colocou o Palmeiras na frente no confronto, fora de casa, 1-0.

Uma cena preocupou os palmeirenses ainda no primeiro tempo, e não foi nada relacionado ao adversário, foi a contusão do mago Valdívia. Ele recebeu, foi pra cima do adversário, tocou a bola pra fora e caiu no chão. No seu lugar entrou Lincoln. Valdívia já era dúvida antes do jogo, mas entrou em campo e agora todos ficam na expectativa pra ver se o craque se recupera para enfrentar o Corinthians no clássico de daqui a 2 rodadas do Brasileiro.

No segundo tempo, o jogo foi tecnicamente mais interessante, e o Sucre tomou a iniciativa e pressionou o Palmeiras. Uma sequência impressionante de oportunidades desperdiçadas pelos bolivianos, e o Palmeiras contou muitas vezes com a sorte.

No final da partida, o Palmeiras chegou a ampliar sua vantagem com um gol de rebote de Lincoln, mas o bandeira anulou muito mal o gol, alegando impedimento, mas a imagem é clara que ele se equivocou. Depois, Rivaldo recebeu na esquerda, e dentro da área, levou um rôdo do adversário, e o árbitro deixou seguir.

Felipão teve que queimar mais 2 alterações por conta de lesão. Pierre sentiu e em seu lugar entrou Fabrício. Já no final, Maurício Ramos se lesionou e Leandro Amaro o substituiu. Mesmo assim, foi surpreendente a disposição dos brasileiros mesmo na altitude, os 90 minutos.

Agora, o Palmeiras recebe o Ceará pelo Brasileirão no próximo domingo, às 18h30 na Arena Barueri. E na quarta-feira que vem, às 22h00, também na Arena, o jogo de volta do confronto diante do Universitário de Sucre. Os palmeirenses esperam chegar ao clássico contra o Corinthians no outro final de semana em clima de festa com a classificação.

Se passar pelo Sucre, o Palmeiras enfrenta ou Atlético-MG ou Santa Fé, e a equipe mineira já tem a vantagem de 2-0 em casa. Está pintando um confronto brasileiro nas quartas de final.

Postado às: 23h37

Nenhum comentário:

Postar um comentário