11 de julho de 2011

O novo City

Nos últimos anos, após a compra do Manchester City pelo sheik Al Mubarak, vários outros empresários árabes tomaram como exemplo o clube de Manchester para conseguir sucesso nessa área, porém falharam. Em junho de 2010 o sheik Abdullah bin Nasser Al Thani assumiu o comando do modesto Málaga, da Espanha. Meses depois surpreendeu o mundo com contratações significativas, como Júlio Baptista e Van Nisterooy; hoje busca a fama que o City ganhou.

O Málaga é um dos clubes mais promissores para os próximos anos do futebol. Assim como o City eles querem crescer, conquistar títulos e botar medo nos grandes. O objetivo do clube espanhol é tomar o lugar que estava entre Villareal e Valencia, o de 3ª potencia do futebol da Espanha.

Após um período de baixas los Boquerones passaram a investir pesado em contratações e hoje já tem peças importantes no elenco. Mathijsen, por exemplo, foi vice-campeão da Copa de 2010 com a Holanda. Demichelis, Van Nisterooy, Júlio Batista e os recém contratados Toulalan, Joaquim e Buonanotte são exemplos de craques presentes no Málaga.

Júlio Baptista (Foto: Reuters)
O projeto de montar uma equipe capaz de se infiltrar no derby Barcelona-Real Madrid é bom, entretanto deve ser tratado com cuidado. A pressa é inimiga da perfeição e a ansia de títulos pode melar o futuro. Buscar estrelas a qualquer custo, antes de ir atrás dos resultados, é a receita para dar errado. Um bom técnico (Manuel Pellegrini) está no comando da equipe e tem que focar no campeonato, mesmo que com um time ainda insuficiente para levar uma vaga da Champions League.

Assim como em 2008 "previ" que o City se tornaria uma potência, eu aposto no Málaga para daqui a uns 3 anos brigar pau-a-pau com boas equipes européias. Estão no caminho certo, contratando o bom e necessário. Hoje até brigam pela contratação de Sneijder, todavia creio que vá para o Manchester. Quem sabe daqui a uns anos não convencem estrelas do futebol a vestir sua camisa?

2 comentários:

  1. Concordo, em parte. Destaco que a nova potência CIty pode tornar-se sazonal a longo prazo. Falo de 10 ou 20 anos. Somente clubes bem administrados e poderosos, como Liverpool, Manc United, Barça e Real Madrid -apenas para citar os países em questão no post - ficam de fato na história como clubes de futebol. Não creio que seja o caso do Málaga.

    Saudações!!!

    ResponderExcluir
  2. O City virou uma potência (talvez momentanea) em pouquíssimo tempo e acredito que na velocidade que as coisas andam para o lado do Málaga vejo grandes chances de virarem uma 3ª potência espanhola.
    Abraço

    ResponderExcluir