3 de outubro de 2011

Já estou cansado!


A arbitragem brasileira está ficando louca! Dão cartão vermelho como se fosse algo simples, uma prova disso foram as 8 avermelhadas em 10 jogos da 27ª rodada - uma média de 0,80 cartões por jogo. A um tempo já reclamo dos juízes que não deixam o jogo correr e qualquer tropeção é falta, cair em simulação boba nem se fala. Mas a minha paciência se esgotou no jogo entre São Paulo e Flamengo, no domingo.

O senhor Fabrício Neves Corrêa expulsou Lucas e Willians de formas bizarras e incoerentes. Dagoberto deveria ter ido para o vestiário mais cedo, entretanto por medo de dar um cartão seguido do outro o árbitro deu apenas a falta. Juiz não pode ter medo, porém tem que ter convicção de que o que está fazendo é correto.

Podemos nos igualar a eles.
O camisa 7 tricolor fez uma falta muito parecida com a feita por Renato minutos antes e foi advertido com o cartão amarelo, diferente do flamenguista. Não quero dizer que o juiz está favorecendo um time ou outro por safadeza, mas por ignorância. A expulsão de Willians foi estranhíssima. O volante já tinha um amarelo e em um lance que nem encostou em Carlinhos Paraíba levou o segundo cartão e também foi para o vestiário mais cedo. Com Dagoberto foi diferente. Já tinha o amarelo e em um lance em que chutou Galhardo saiu impune.

Vejo os jogos da Premier League e fico fascinado com o respeito que os jogadores (em geral) tem ao árbitro. Mas eles fazem por merecer. Deixam o jogo correr e entendem que dividas são normais. Entretanto não têm a dificuldade de diferenciar uma verdadeira falta de uma simulação, aí que vejo o maior problema: a honestidade de nossos jogadores. Até entendo que não queiram admitir que a bola tocou por último nele do que no adversário no tiro de meta, todavia se jogar é absurdo.

Sinto muita falta da coerência na arbitragem brasileira. Uma falta sempre será falta, independente do lance, time, posição ou tempo. Se marcou para um time terá que marcar igualmente para o outro, uma vez que fizeram o mesmo.

Infelizmente os juízes não abusaram apenas no São Paulo X Flamengo, uma vez que 8 cartões vermelhos foram distribuídos na rodada. Expulsões, gols marcados/anulados, suspensões etc equivocados erroneamente mudam muitas vezes o resultado de um jogo, logo, influencia no campeonato. É triste saber que o torcedor tem razão ao reclamar da arbitragem.

3 comentários:

  1. Muitos defender uma real profissionalização da arbitragem no Brasil. Contando que venha a melhorar pois mesmos árbitros bons quando começam a errar viram uma negação... até voltarem ao normal...

    E os ruins então,nem se fala, e em nosso país temos diversos fatos que culmiram em não rebaixamento ou em títulos não merecidos, isto não é novidade por aqui, parece que a CBF gosta pois sempre se mostrou conivente com tudo isso!

    E os atletas tamb contribuem com o cai cai, simulações explícitas e reclamações, com que fazem que o jogo seja interrompido a todo instante,tá tudo errado na arbitragem brasileira.

    Abração!

    http://www.digaofutebol.com/

    ResponderExcluir
  2. O futebol brasileiro virou uma bagunça né? O jogador cai, não ganha a falta e depois reclama do juiz: onde está a lógica?

    Temos que ter uma melhor profissionalização dos árbitros e essa onda de "Neymares" tem que parar! Anos atrás não tinha tanto disso.
    Abraço,
    Obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir
  3. É lamentável o oque ocorre nos nossos campos.Como resolver? Não sei, não tenho a solução, não há mágica.

    O que leva asoluçãopara médio, longo ou nenhum prazo. Mas é sempre preciso e bem-vindo aparar arestas, treinar, diminuir os erros e proteger - sim, proteger! - os árbitros de alguns artistas por aí.

    Saudações!!!

    ResponderExcluir