23 de março de 2012

Isso tem que acabar

O deputado Carlaile Pedrosa, do PSDB-MG, apresentou um projeto de lei para tornar crime o uso de lasers em estádios brasileiros. É uma proposta no mínimo ousada, uma vez que os infratores seriam penalizados de um a dois anos de prisão, mais uma multa determinada pela justiça. O uso desses artificios para atrapalhar o adversário não são restringidos a ninguém. O goleiro, o atacante, o capitão, o técnico são atingidos e isso tem que acabar.


A medida é necessária, uma vez que a Copa do Mundo de 2014 está chegando e “permitir” o uso, como vinha sendo feito, seria passar um vexame diante de todos os estrangeiros que estarão presentes no país. Pedrosa seguiu a mesma linha de pensamento que eu segui: “Já temos um Estatuto para o Torcedor e com a Copa do Mundo chegando aí, seria uma vergonha ter que ver isso nos nossos jogos", afirmou o deputado ao iG.

Há quem diga que as punições são exageradas, contudo se as multas forem baixas e não houver prisões essas pessoas que não sabem se comportar em um espaço público continuarão atrapalhando o espetáculo. Nos estádios europeus, por exemplo, quem invade o campo tem punições pesadas e fica um bom tempo impedido de ver seu clube na emoção das grandes arenas. Existem ainda casos mais extremos em que o torcedores não pode voltar a assistir as batalhas “in loco” nos coliseus do futebol.

Apesar de acreditar que punições severas são a solução, não podemos equiparar a invasão ao gramado com o uso dos lasers. Hoje, as punições são as mesmas, o que deveria mudar; ou aliviando um ou tornando mais rígido o outro.

Como já vimos diversas vezes na televisão; é possível identificar os importunadores, portanto, o projeto é totalmente viável. Essa foi a melhor lei apresentada, até hoje, para o Estatuto do Torcedor na Copa. 2014 será a chance de criar um “brasicentrismo” no futebol e não pode ser pela falta de organização e sim pela arte com a bola nos pés.

Acompanhe o NossoFutebolClube também por Twitter e Facebook

2 comentários:

  1. Há 2 aspectos na questão, ambos interessantes: o primeiro é que não resta duvida que isso TEM que acabar, pq quem faz isso é no mínimo baderneiro e irresponsável...é a síntese do anti-torcedor.

    A segunda diz respeito ao tamanho da questão. Que ela é grande e merece correção, concordo. Mas deputado tem que pensar em PL sério, não em casos pontuais como este. A Copa está aí e é uma vergonha isso ocorrer. Mas não é um pedaço de papel que encerra a questão. A correção é através de fiscalização árdua e punição séria. Lei pra isso ja existe.

    Saudações!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade que os deputados tem que focar na fiscalização e seguir os planos para não termos uma tragédia pior, afinal, a Copa não rola só com regras (e sem estádio). Entretanto marca o fim desses chato no estádio, ao menos tem gente que trabalha. Aposto que muitos dos "envolvidos" na Copa nem lei boba eles apresentam.
      Abraço

      Excluir