19 de março de 2012

Renovação também é moda

Da mesma forma que jogar com a gola pólo levantada (como vemos Neymar e Cristiano Ronaldo fazerem) e dançar após os gols a renovação também virou "moda" no Brasil. Os principais clubes do Brasil estão seguindo a tendencia de renovar com seus principais craques até a Copa do Mundo de 2014, quando provavelmente seus valores aumentarão significativamente, uma vez que o mundo se voltará para o Brasil.

O Corinthians anunciou recentemente que renovou com Paulinho e Ralf, seus grandes volantes, até 2014 e 2013 respectivamente. Mas quem iniciou com essa nova onda foram São Paulo e Santos que mudaram a data de encerramento do vínculo de Neymar e Lucas para no mínimo 2014. Dedé já demonstrou interesse de fazer o mesmo com o Vasco.

Os clubes tomaram a melhor decisão para o momento, pois desta forma encherão os seus bolsos no futuro e deixam a torcida se deliciar por mais alguns anos com seus ídolos. Além disso aumentam o nível do Campeonato Brasileiro e afugentam a ideia de que o campeonato está caindo de nível.

A nossa liga já foi reforçada com craques que chegam do exterior, como é o caso de Vágner Love, Luís Fabiano, Deco e Liédson; e agora tem a presença garantida dos jovens em evidência.

Essa propensão não é as mil maravilhas. Não manterão nossos ovos de ouro para sempre no Brasil. Magnatas europeus e sheiks árabes podem investir milhões de uma hora para outra e levar craques iludidos com a Europa para frias como a Rússia e Ucrânia. Ou até os gigantes europeus selecionarem as melhores peças para compôr seus elencos.

A Copa manterá nossos craques no Brasil, assim como eles ficavam por conta própria na década de 60 e 70. O sentimento e as oportunidades são diferentes, porém podemos fazer um paralelo interessante entre a permanência de Neymar e o amor do "Rei" Pelé pelo Peixe da Vila. As renovação foram medidas pontuais, todavia não são garantias de vendas astronômicas no futuro e muito de menos de segurar as estrelinhas na terra verde-amarela.

Acompanhe o NossoFutebolClube também por Twitter e Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário