5 de março de 2012

O talismã vermelho, preto e branco.

O São Paulo tinha uma joia rara e não sabia, um diamante que se lapidado com cuidado pode ser um dos destaques de sua vitrine. Cícero é o talismã precioso que deve ser visto com bons olhos. O meia capixaba não é o camisa 10 que atrai mídia e está toda semana na capa do jornal, muito longe disso. Como Giuliano no Internacional, em 2010, o 16 tricolor é uma peça importante que cabe em qualquer time do Brasil, não como protagonista, mas como o faz-tudo.


Ao chegar no Tricolor, Cícero não era ninguém. O jogador que tem um pulo e cabeceio de outro mundo se mostrou diferenciado apenas em 2012, quando teve o apoio de Leão e mais oportunidades para jogar. Entrando em campo frequentemente ele já é o vice-artilheiro da equipe no ano e isso sem posição fixa.

Ele é versátil, desta forma pode jogar em quase todos (se não todos) os setores do meio-campo e do ataque. Como segundo volante, contra o XV de Piracicaba fez uma partida regular e quando virou um "centro-avante" marcou o gol da vitória. Como armador ele movimenta o meio e ainda costuma deixar a sua marca. Atacando, como Leão gosta, ele ajuda não só os centro-avantes de origem, como também estufa as redes.

Cícero não é craque. Está longe disso, entretanto ele não precisa ser o camisa 10, ou o cara que assume a responsabilidade. Na dele, sem a mídia e torcida em cima, foi o jogador que melhor realizou seu trabalho com a camisa do São Paulo neste ano, ao lado de Willian e Lucas.

Seus gols empurram o "Soberano" para o topo da tabela e acredito que sem ele - até para entrar no segundo tempo - o nível dos jogos cairá e mais falhas aparecerão. Jádson, Lucas, Casemiro e Fabuloso tem nome e brilham, mesmo sem jogar, entretanto quem tem salvado mesmo é o "tapa-buraco" do interior do Espírito Santo.

Acompanhe o NossoFutebolClube também por Twitter e Facebook

4 comentários:

  1. Acho ele um bom jogador. Não é nada fora do comum em termos técnicos, mas a polivalência é sensacional! Gostava dele como segundo volante/3o homem, mas tem jogado bem como meia e, principalmente, como centroavante. Dá pra acreditar?

    Mesmo ele tendo limitações técnicas não é ruim não. Tem um chute de canhota preciso e muito forte, bom no jogo aéreo e tem se mostrado frio e categórico para finalizar.

    Se o Willian, Lucas, Jadson e Fernandinho/Osvaldo jogarem bem, ele pode ser escalado como segundo volante mas com liberdade para sair (tipo como o Wesley jogava no Santos em 2010).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também curto ele demais no ataque. E gostei muito da ideia dele jogar de segundo volante, com liberdade, porém ainda não sei se me agrada a ideia de tirar o Casemiro.
      Abraço

      Excluir
  2. Realmente o Cícero está surpreendendo. O cara joga de volante, meia armador, 3o homem, segundo atacante e até de centroavante.

    Concordo que é um bom jogador, não é craque e não deve ser tratado como "O Salvador". Discordo de você quando fala que ele chegou como um "ninguém" no Tricolor. Ele já havia feito excelentes temporadas no Figueirense e havia sido titular no vice-campeonato da Libertadores do Fluminense em 2008, antes de sair do país.

    Enfim, para mim ele pode jogar de volante no time titular do São Paulo, ao lado de Denílson/Fabrício e mais recuado que Jádson, Lucas e Fernandinho/Osvaldo.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Cícero não é o craque, mas é o tem jogado melhor. E comparado ao time que o SPFC tinha, focado nos jovens ele chegou sim como "ninguém", alias, ele nunca foi muito notável e agora sim é outro cara, acho que o melhor que já foi.
      Abraço

      Excluir