14 de agosto de 2012

Nunca se esperou tanto de André


Wesley, Arouca, Paulo Henrique Ganso, Neymar, Robinho e André. A fantástica equipe de 2010 do Santos tinha um time perfeito do meio campo para frente. Os jogadores que faziam parte deste setor eram sonho de consumo não só de times brasileiros, mas também dos maiores clubes do mundo.

Dez dias e dois anos separam a festa que aquele time de Dorival Júnior fez na final da Copa do Brasil do atual Peixe que vive uma de suas maiores crises dos últimos tempos. O time atual é totalmente dependente de Neymar e quem deve ser a solução? André. Sim, aquele atacante comum que se mostrou artilheiro ao lado do camisa 11, de Robinho, Ganso e Arouca tem tudo para recuperar o futebol ousado e alegre dos Meninos da Vila.

É certo que o time desta temporada não será o santástico de 2010, todavia pode recuperar alguns pontos perdidos em quanto disputavam a Libertadores. A base do setor citado no início do texto está pronta, faltam apenas Wesley, o qual o Peixe deveria tentar a contratação, e Robinho, ainda distante do alvinegro praiano. Certamente esses dois atletas farão falta, mas Adriano "Pagode" e o recém-contratado "Patito" Rodríguez, caso façam bem seu papel, podem suprir a falta dos dois "craques".

O investimento em André foi muito bem feito, já que ele chega por empréstimo e se não der certo voltará a esquentar o banco de Jô. O problema foi o dinheiro gasto. Cerca de 5 milhões de reais foram pagos por 25% dos direitos de um centro-avante esperança.

Promessa ele já deixou de ser. Hoje é um atacante normal que voltou a criar expectativas nos santistas. Era a cereja que faltava no topo do bolo. Não um bolo de casamento, um mais simplório que não é tão bonito e nem é tão gostoso, mas é suportável. André sozinho não moverá montanhas, mas ao lado de Ganso e do menino do "moicanja" pode reviver os bons tempos das dancinhas após os gols.

*André já está liberado pelo BID para jogar nesta quinta-feira contra o Figueirense. Uma vitória pode embalar o Peixe que tem além do Figueira; Corinthians, Palmeiras e Bahia pela frente. 12 pontos em disputa, nos quais ao menos 9 devem ser conquistados para o time de Muricy iniciar um embalo.

Acompanhe o NossoFutebolClube também por Twitter e Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário