2 de setembro de 2013

Pranchetão 2013: Arsenal


Arsene Wenger fez os torcedores do Arsenal esperarem por uma grande contratação durante muito tempo. Especulou-se Higuaín, Luis Suárez e até Wayne Rooney, mas o grande nome só foi anunciado no dia de encerramento da janela de transferências. Mesut Özil deixou o Real Madrid, por 40 milhões de libras (sendo assim a contratação mais cara da história do Arsenal) para ser o novo camisa 10 (embora vá vestir a 11) e fazer a função de armador nos gunners.

O craque que foi deixado de lado após a chegada de Isco e Bale ao time de Carlo Ancelotti, deverá desfrutar o máximo de seu futebol no Emirates. Devido a sua qualidade de passe (foram 47 assistências pelo Real) e ao alto investimento feito pelo Arsenal, Wenger deverá escalá-lo como um legítimo camisa 10 (como é de seu agrado), em um 4-2-3-1 variado ao 4-3-3.

Wilshere, um dos vários armadores da equipe
O treinador dos gunners é um entusiasta do 4-3-3 e joga em um 4-2-3-1 bem semelhante ao esquema de três atacantes, já que Cazorla (ou Podolski) e Walcott aprofundam os ataques pelos flancos. Apesar da postura ofensiva, o camisa 19 ainda cuida muito da armação, junto a Wilshere e Ramsey, os quais ganharão a companhia de Özil. Desta forma, o espanhol terá maior liberdade para flutuar pelo lado do campo, deixando de lado a função de centralizar o jogo.

A eficiência do novo meia do clube é fantástica, contra o Osasuna (ainda no Campeonato Espanhol), o turco (naturalizado alemão) entrou apenas no segundo tempo, mas deu dois passes para gol, além de acertar 34 das 37 tentativas de passe. Além disso, ele possui um chute, normalmente de dentro da área, certeiro, sendo mais preciso que Lionel Messi, inclusive (foram 9 gols em 30 chutes - uma taxa de 41% de conversão, melhor que os 35% do argentino).

A posição na qual Özil atuava no Real Madrid.

Toda essa armação do meio de campo tem um único objetivo, servir o artilheiro que estiver na área adversária. Até poucos meses atrás quem exercia essa função era Podolski, entretanto, com sua lesão, Giroud aproveitou demonstrar seu talento em marcar gols e pode roubar a posição do alemão.

O esquema tático do Arsenal já com Özil.
Na defesa, a base é mantida da temporada anterior. Szczesny; Koscielny e Mertesacker; Gibbs e Sagna serão o goleiro, os zagueiros e os laterais titulares, respectivamente. Esse setor definitivamente o melhor dos gunners e poderia ter melhorado nessa janela, contudo se conseguirem prender a bola no ultracriativo meio vermelho a defesa poderá não ser tão ameaçada.

Além de Özil, o volante Flamini (que poderá entrar eventualmente no jogo no lugar de Wilshere ou Ramsey), o goleiro Viviano (vindo por empréstimo do Palermo) e o jovem atacante Yaya Sanogo (que deverá ser pouco aproveitado) também foram contratados.

A contratação mais cara da história do time de Londres provavelmente não assegurará o título da Premier League, mas é um nome importante caso o Arsenal planeje um time a longo prazo.

Facebook | Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário