31 de agosto de 2014

Benatia: saiba quem é o novo xerife do Bayern


É de conhecimento geral de que para se conquistar sucesso no mundo do futebol não basta um time titular de qualidade; requer um plantel qualificado. Baseado nesta ideia Pep Guardiola montou um Barcelona que mesmo com lesões e suspensões venceu titular sem sentir as perdas.

Hoje, no Bayern de Munique, o técnico espanhol não abandonou tal filosofia e multiplicou os 52 milhões adquiridos com a venda de Mandzukic (ao Atlético de Madrid) e Kroos (ao Real Madrid). Chegaram Lewandowski, Xabi Alonso, Pepe Reina, Rode e Bernat, grandes nomes, mas quem a meu ver se destaca é o francês de descendência marroquina: Mehdi Benatia.


Mesmo possuindo bons nomes o time alemão hoje vive um problema com zagueiros: Dante é contestado como titular, Badstuber vem se recuperando de lesão e Javi Martínez, que se consolidava na posição, sofreu uma lesão e não jogará mais em 2014, assim, apenas Boateng se salva. Foi neste contexto que o Bayern desembolsou €26 milhões para tirar o zagueiro da Roma.

Seguro, o novo camisa 5 do time bávaro foi incontestável na campanha de vice-campeã da Roma na temporada passada. Além de garantir a segunda melhor defesa da competição, Benatia marcou 5 gols devido a excelente estatura (1,92m). Por esses motivos, foi eleito o melhor defensor do Calcio superando os já experientes Bonucci, Chiellini e Barzagli (campeões da competição) e é considerado um dos pilares para o reerguimento da equipe da capital italiana.


Benatia é o típico zagueiro moderno que esteve escondido por um bom tempo na Udinese, até sair para a Roma por €10 milhões. Maduro, nunca tendo sido expulso, e ofensivo Benatia poderá auxiliar não só defensivamente, mas também nos momentos de subida no time. Será ,portanto, o nome certo para o esquema de Guardiola, no qual ninguém exerce apenas uma função e há uma necessidade de versatilidade.

Vê-se, pois, que não basta contratar bem, mas sim se adequar ao mercado. No auge de sua forma física, aos 27 anos, o marroquino foi a melhor opção financeiramente viável ao Bayern. Enquanto o PSG e o Manchester City preferiram torrar dinheiro em  David Luiz e Mangala, o Barcelona apostou nos experientes Vermaelen e Mathieu, o United arriscou seu dinheiro em Rojo, Guardiola foi mais inteligente. Vendo que Hummels não sairia do Borussia Dortmund foi atrás de um nome mais discreto, mas não pior. Assim, não é exagero concluir que com menos dinheiro o Bayern se fortificou melhor que os concorrentes na briga pela Champions League.



NFC também é cultura


Na tradicional foto da Oktoberfest dos jogadores do Bayern percebe-se um ponto cultura muito interessante. Enquanto a maioria dos jogadores posam com uma cerveja em mãos, Benatia, Shaqiri e Ribéry aparecem sem o copo. Isso ocorreu não por coincidência, mas por motivos religiosos. Os três são adeptos do islamismo, no qual em algumas vertentes é proibida a ingestão de bebidas alcoólicas.
 
Facebook | Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário