21 de agosto de 2014

A última cartada de Júlio César na Europa


Depois de sua saída da Internazionale, o goleiro brasileiro Júlio César foi de mal a pior em pouco tempo. Foi contratado - apenas - pelo fraco QPR, da Inglaterra, onde não caiu nas graças do técnico londrino Harry Redknapp e foi para banco muitas vezes, mesmo na sua primeira temporada pela equipe. Sendo assim, foi emprestado para o Toronto, do Canadá. Após alguns flashes de boas atuações na Copa do Mundo, o goleiro ganha aquela que pode ser sua última oportunidade na Europa.

Revelado pelo Flamengo, Júlio César já defendeu a seleção brasileira por 87 vezes, foi considerado um dos vilões da Copa do Mundo de 2010, falhando no jogo da eliminação contra a Holanda, onde o Brasil perdeu por 2 a 1, de virada. No último Mundial, o goleiro foi considerado herói na disputa de pênaltis contra o Chile, nas oitavas de final, após o empate por 1 a 1, contudo foi duramente criticado por muitos pelas sua fragilidade emocional. Junto a isso, foi ao chão, assim como toda a equipe, na massacrante derrota de 7x1 contra a Alemanha.


Hoje com 34 anos, o goleiro acertou com o Benfica por dois anos. Sofrendo com a falta de goleiros, já que Oblak foi vendido para o Atlético de Madrid, os Encarnados decidiram apostar na experiência de Júlio César para defender o título português nas duas próximas temporadas. Com sua carreira em decadência, a oportunidade não poderia ter sido melhor, já que agora estará debaixo das traves de uma grande equipe portuguesa, tendo a oportunidade de jogar até a Champions League.

Com a idade um pouco avançada, esse deve ser seu último contrato europeu, mas não da carreira, já que tem muito prestígio no Brasil, principalmente no Flamengo. Júlio César já nos deixou claro a sua qualidade. Após viver seu ápice na Inter, de 2005 à 2012, JC busca o sucesso que o transformou campeão de tudo e melhor goleiro do mundo.

Facebook | Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário