21 de outubro de 2009

Um pouco de opinião


por: João Vítor Marques.



Um novo Ricardo Teixeira
para uma velha Globo


Uma releção antiga, porém desgastada. Desde 1997, 8 anos depois de Ricardo Teixeira assumiu o interminável mandato na CBF, a Globo é parceira 'íntima' da Confederação.

Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, jogos da Seleção Brasileira, além das parcerias para adquirir os direitos da Libertadores/Sul-Americana são fatores que simbolizam as regalias recebidas pela emissora.

Diante da estrondosa audiência na 'novela das 9h', a família Marinho (dona da Globo) foi além: As partidas dos campeonatos televiosionados que interessam à emissora passariam a acontecer às 21:50, logo após as novelas. Entrevistas exclusivas com jogadores da Seleção reforçavam as críticas vindas de outras redes de TV.

Mas parece que tudo está mudando. Em 2009, pela primeira vez, os direito do BR foram abertos para todos os veiculos de TV, rádio, Internet, PPV. Porém, mais uma vez, a Globo saiu vitoriosa.
Diante das críticas, aparentemente Ricardo Teixeira está passando por uma nova fase. Discordando das imposições feitas, o presidente da CBF concorda com a adaptação do calendário brasileiro com o Europeu.

Porém, o que mais chamou atenção foi a forma como ele peitou o terrível horário das partidas de quarta-feira das 21:50 para uma possível mudança para as 20:00 para 2010. Plano que não condiz com o que a Globo quer, diante do horário da novela. Algo totalmente estúpido. Espero que essas mudanças ainda não iniciadas se tornem realidade, já que jamais uma empresa pode mandar no maior esporte do Planeta...

Nenhum comentário:

Postar um comentário