23 de setembro de 2013

Quem manda é a torcida


Mudar é sempre complicado; seja mudar de técnico, presidente ou jogadores. Imagine então alterar algo tão particular à história de um clube como seu escudo. O Everton, visando modernizar a sua marca, alterou o que talvez seja o símbolo mais importante para a torcida, porém fez um péssimo trabalho.

Artisticamente fraco, o novo escudo do time de Liverpool foi criticado em massa não só pela torcida do clube, mas também por vários adoradores do futebol.

Para não ficar mal com seus fãs (quem paga suas contas comprando ingressos e produtos) a diretoria dos Toffees seguiram a afirmativa de que o cliente tem sempre razão e em menos de um ano de uso já trocarão de escudo novamente.


Após um processo seletivo, sobraram três versões, as quais serão votadas pelo torcedor no site do clube, que em 135 anos de existência trocará pela décima vez o seu escudo.

Apesar de ter gostado bastante da primeira versão (que me passou um feitio mais clássico) e da terceira (uma grande inovação) ainda sou favorável a volta do escudo anterior com pequenas mudanças, retomando a versão utilizada em 1991 e 2000 com a alteração de cores e reposicionamento de alguns elementos.

Confira uma versão criada por mim do que seria o ideal:


E você, qual dos novos escudos prefere? O primeiro, mais tradicional; o segundo, que pouco mudou do atual; o terceiro, bem diferente do já visto na história dos Toffees ou a minha versão? Comente. 

Facebook | Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário