25 de setembro de 2013

Vista a camisa


O calendário do futebol brasileiro prejudica aos jogadores, aos torcedores e até mesmo aos clubes, por isso, enfim, um grupo de jogadores resolveu para brigar por suas causas. Vestiram a camisa do Bom Senso FC (nome criado por eles para o movimento) e irão à CBF, federação criticada por vários integrantes do "clube", reivindicar mudanças no calendário brasileiro.

Tudo começou com a divulgação das apertadas datas de jogos do ano de 2014, o ano da Copa no Brasil. Vendo o prejuízo que sofreriam ao perder boa parte de suas férias, devido a antecipação do início dos Campeonatos Estaduais, e a sobrecarga que sofreriam com mais de 8 jogos por meses, 75 atletas e algumas diretorias decidiram as causas pelas quais lutariam: a redução dos estaduais (já solicitada por todos a muito tempo), a diminuição de jogos mensais (de 8/9 jogos para apenas 6) e, a mais importante, maior participação dos atletas na definição do calendário.

Todas solicitações muito coerentes e por isso já ganharam apoio de vários lados, como por exemplo o do presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da OAB, Wadih Damous, que questionou inclusive o absurdo que é o fato de um profissional (ainda mais esportistas, que sofrem grande desgaste físico) terem menos de 30 dias de férias. Blogueiros, comentaristas e várias personalidades do mundo do esportes já aderiram o movimento; e não é para menos, visto que são mudanças coerentes e que jamais deveriam ter que ser solicitadas, já deveriam ocorrer naturalmente.

O engajado Alex é um dos líderes do movimento.
Entretanto, assim como são feitos aliados, são feitos inimigos. Além do comando atual da CBF, que dificilmente acatará aos pedidos, devido a perda de votos que sofreria (uma vez que vários de seus eleitores são presidentes de federações estaduais), alguns presidentes (principalmente de clubes menores) e dirigentes de federações estaduais dizem que o Bom Senso FC não pode atuar de tal forma, já que 2014 será um ano "atítipo" devido à Copa. Atípico definitivamente não é, visto que Copas do Mundo ocorrem initerruptamente de 4 em 4 anos desde 1954. Além disso, houve tempo suficiente para a CBF se arrumar em relação a isso, afinal, em 2007 o Brasil foi escolhido como sede da Copa.

Esse é um movimento muito importante, que poderá mudar a história do futebol brasileiro. Jogadores engajados politicamente (como Alex, Paulo André, Rogério Ceni e Seedorf) informaram seus companheiros sobre a importância de mudanças. A CBF provavelmente resistirá, contudo a massa que o movimento tem ganhado pode causar estrago a esse posicionamento da federação. Especulasse até a criação de uma liga paralela, completamente voltado para o interesse dos clubes e de seus jogadores.

Facebook | Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário